domingo, junho 17

Certas noites.

Certas noites me fazem lembrar um passado remoto. Essas noites são agradáveis. Sabe aquela sensação constante de que não vai acabar (e eu bem queria que não acabasse), sinto. Uma euforia de ver estrelas no céu e não esperar o dia amanhacer. Não esperar absolutament nada. Mas sei que vai amanhecer, mas amanhã, amanhã poderia estar nublado, ou poderia simplesmente não estar. Diante disso e daquilo outro, eu queria parar no tempo, parar neste exato momento, do qual a noite me consome e eu, eu a devoro e me delicio com cada pequeno pedaço da escuridão. Sabe aquela sensação? Dejá Vu.

2 comentários:

Daniel Pires Moreira disse...

Intensas Noites essas. Sim, noites com letra maiusculo porque ela possui a capacidade de ser como uma pessoa que anda ao meu lado, me abraça e me consola de toda magoa de ter conhecido e agora saudades do que nunca vi.

Gustavo Brito disse...

- tenho apreciado muito este canto azul.